03/01/2022


Números evidenciam o bom momento da economia de Santa Catarina



O ano de 2021 foi de acentuado desenvolvimento econômico para Santa Catarina. O ano encerra marcado por saldos positivos em praticamente todos os principais indicadores econômicos. Mais empresas, mais investimentos e mais empregos são alguns dos resultados construídos ao longo dos últimos meses que farão a economia catarinense iniciar bem o ano novo.

“Santa Catarina se desenvolve de forma muito mais acelerada do que o Brasil como um todo, e isso é resultado principalmente da confiança que o setor produtivo tem para investir, ampliar suas operações e gerar oportunidades para os catarinenses”, avalia o governador Carlos Moisés. “No que cabe ao Governo do Estado, nosso papel é proporcionar um ambiente competitivo, com redução da burocracia, máquina pública enxuta, investimentos em infraestrutura e segurança jurídica. Todas as nossas ações caminham nesse sentido”, acrescenta.

Santa Catarina tem o menor desemprego do Brasil

A taxa de desocupação em Santa Catarina no terceiro trimestre de 2021, de 5,3%, está consolidada como a menor do Brasil, condição que deve ser mantida ao longo de 2022. O índice é menos da metade do nacional (12,6%) mesmo período.

Santa Catarina é uma referência na geração de empregos

Mesmo já tendo o menor desemprego do país, Santa Catarina segue em ritmo acelerado na geração de novos postos de trabalho. De janeiro a novembro, o estado ultrapassou a marca de 205,8 mil novos empregos formais, de acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência.

Com esse saldo positivo, houve um aumento de 9,72% no estoque de empregos formais no ano, o que faz Santa Catarina ter o melhor desempenho entre os estados do Sul e Sudeste. Em relação ao nível pré-pandemia, ou seja, fevereiro de 2020, o estoque de empregos formais catarinense hoje é 9,1% maior, resultado também superior ao do Brasil, Sul e Sudeste.

Projeção de 9,8% de crescimento do PIB catarinense

De acordo com estimativa da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), o PIB catarinense alcançou uma alta de 9,8% nos 12 meses encerrados em setembro, percentual que deve se consolidar como um dos maiores do país.

Mais empresas abertas

De janeiro a novembro de 2021, Santa Catarina superou o número de empresas abertas no ano passado inteiro, assim como de 2019. O saldo positivo nos dez primeiros meses deste ano foi de 132.335, de acordo com o Observatório Jucesc. É um aumento de 21,4% em comparação com o mesmo período de 2020, quando o saldo positivo foi de 109.026. Em 2019, o saldo foi de 92.911.

O número de empresas ativas no estado já somam 1.095.711, incluindo os microempreendedores individuais, os chamados MEIs.

Movimentação portuária cresce 6 vezes mais que a média nacional

De janeiro a outubro, Santa Catarina movimentou mais de 54,4 milhões de toneladas em seus portos, no que já é a maior movimentação da história. Em comparação com o ano passado, o crescimento foi de aproximadamente 32%, quase seis vezes mais do que a média nacional (5,5%). Os dados são da  Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

Em Santa Catarina, praticamente todos os dados portuários são positivos. A movimentação aumentou nos portos privados e públicos, em navegações de longo curso e cabotagem e para todos os perfis de cargas (conteinerizadas, granéis líquidos e gasosos, granéis sólidos, e carga geral).