Geraldo Wetzel ( Período: 1961 - 1962 )

Empresário. Foi prefeito de Joinville, em 1957, e depois Secretário de Estado da Fazenda no período de 31.01.1961 à 12.02.1962. Pioneiro implanta visão de negócios, vontade de vencer e de obter o sucesso, trazidos pelos primeiros homens de Joinville, são ainda hoje, segredos de bons resultados. Visão para os negócios, disciplina para o trabalho e forte senso de organização, formam o tripé em que se fundamentou o êxito das iniciativas empresariais em Joinville, a partir de 1880. “Estas características foram fundamentais para arrancar do quase nada, resultados econômicos factíveis”, diz o historiador Apolinário Ternes, ao escrever sobre os pioneiros da indústria joinvilense. Lembra o escritor que o que os analistas de empresas dos anos atuais exemplificam como condições básicas para o sucesso empresarial - a vontade de vencer e querer decididamente o sucesso - os primeiros homens de negócios de Joinville já tinham em quantidades generosas. “E esta condição, aliada ao talento e à inteligência de muitos deles, explicam o êxito que tiveram, ainda que para isto tivessem que consumir muitos anos de sua vida”. Segue-se um resumido perfil dos pioneiros da industrialização de Joinville, conforme pesquisa realizada por Apolinário Ternes. A Companhia Wetzel Industrial foi uma das primeiras empresas de Santa Catarina, tomando-se por base o ano de 1856, quando Friedrich Louis Wetzel começa a fabricar velas e sabão, ainda na localidade de Annaburg, distante oito quilômetros do centro da colônia Dona Francisca. O primeiro Wetzel a chegar em Joinville, Friedrich Louis, desembarcou em solo catarinense em 1856, vindo da localidade de Homersdorf, na Alemanha, onde nasceu no dia 9 de março de 1834. Tinha, portanto, apenas 17 anos de idade, já com uma profissão definida, a de marceneiro. Morando em Annaburg e trabalhando no centro da colônia, Wetzel conseguia ampliar a sua renda com um trabalho extra ao de marceneiro. À noite, produzia vela e sabão na sua casa, e durante o longo percurso diário, a pé, que fazia entre Annaburg e Joinville, vendia os dois produtos com extrema facilidade aos colonos. Desta forma, surgiu a Cia. Wetzel Industrial. Friedrich teve muitos filhos, e três deles chegaram a dirigir o pequeno negócio, instalado em modestíssima casa de enxaimel. A terceira geração dos Wetzel a comandar a próspera empresa foi Geraldo Wetzel, o décimo sexto neto do fundador, nascido em Joinville em 1912. Geraldo Wetzel acompanhou a evolução da empresa e ajudou a transformá-la num dos principais complexos fabris do Estado e do país, num longo período de grandes negócios e permanente expansão. Com uma vasta e diversificada produção de velas comuns, velas de luxo, velas decorativas, para Natal, aniversários e cera para assoalho, o nome Wetzel chegou a dominar amplos segmentos do mercado nacional.

Prezado usuário!

Estamos em processo de reformulação do nosso portal web e gostaríamos de sua opinião sobre os conteúdos disponibilizados atualmente aqui. Baseado em seus relatos, projetaremos o conteúdo que apresentaremos em nosso novo portal de forma mais eficaz. Agradeceríamos se você disponibilizasse um pouco do seu tempo para responder nossa pesquisa. Não coletamos dados pessoais, somente informações sobre sua experiência quando visita nosso portal.

Clique no botão abaixo para iniciar a pesquisa.

Prezado usuário!

Detectamos que você iniciou o preenchimento de suas respostas no questionário, porém elas ainda não foram enviadas. Clique no botão abaixo para continuar a pesquisa.

Ilustração com passos de um lista de etapas incompleta
Pesquisa enviada com sucesso!

Agradecemos encarecidamente por contribuir para tornar o portal web da Secretaria de Estado da Fazenda de Santa Catarina o local de referência para auxiliá-lo na resolução de suas dúvidas.

Ilustração com pessoas comemorando

Agora que você respondeu o questionário você já está pronto para enviar suas respostas.

Ilustração com pessoas comemorando

Erro de transmissão!
Tente novamente mais tarde

Ýcone de chat Feedback