04/12/2017


Fazenda apresenta resultados de programa de modernização da gestão fiscal



Em sete anos, financiamento de US$ 30 milhões permitiu melhorias na gestão fiscal


A Secretaria de Estado da Fazenda promove nesta quarta-feira, 6 de dezembro, às 14 horas, no Gabinete do Secretário, o seminário de encerramento do Programa de Modernização de Gestão Fiscal, Financeira e Patrimonial (Profisco I). Durante o evento serão apresentados os resultados dos investimentos feitos desde o lançamento do programa, em 2010.

“O Profisco foi fundamental para Santa Catarina alcançar o status de referência entre as fazendas do País. Nossos sistemas avançaram muito o nível de controle e segurança, a qualidade dos serviços aos usuários e a transparência pública”, destaca o secretário Renato Lacerda. Ele também ressalta as melhorias pontuais no ambiente de trabalho, executadas a partir da pesquisa de clima feita em 2010.  “A pesquisa que acabamos de fazer mostra que houve avanços na satisfação dos servidores fazendários”.

Assinado em setembro de 2010, o Profisco I viabilizou investimentos de US$ 45 milhões, dos quais US$ 30 milhões foram financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com garantia da União. Em sete anos, foi realizada uma série de ações, com destaque para a renovação do parque tecnológico, incluindo equipamentos e sistemas para o controle da gestão financeira e fiscal do Estado. Além disso, o programa possibilitou a aquisição de viaturas para fiscalização, reformas das instalações físicas e capacitação dos fazendários.

“O programa também promoveu importante intercâmbio entre os Estados e a consequente disseminação das boas práticas de gestão”, acrescenta o auditor fiscal Omar Afif Alemsan, coordenador-geral do Profisco/SC.

Programação

Abertura: Renato Lacerda, secretário de Estado da Fazenda

Resultados PROFISCO I:  equipe PROFISCO e líderes dos produtos

Encerramento: Patricia Bakaj  e Eugenio Lira, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)

PROFISCO II – A Fazenda está elaborando a proposta do Profisco II. O objetivo é investir US$ 30 milhões (fonte BID) ao longo de cinco anos em ações e projetos voltados à melhoria da gestão fiscal e qualificação do gasto público – a contrapartida do Governo do Estado será de US$ 3,3 milhões. A expectativa é de que entre em vigor a partir do segundo semestre de 2018. “O objetivo é dar sustentabilidade à evolução conquistada ao longo dos últimos anos, tendo como alvo o atendimento ao cidadão e a qualificação da gestão e do gasto público”, explica Afif.

*Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Fazenda