27/09/2017


Indicadores apontam retomada da economia catarinense


Vendas do comércio, índice de produção industrial e volume de exportações dão sinais de recuperação


Os últimos indicadores econômicos e fiscais mostram que o pior da crise já passou. A variação positiva das vendas do comércio varejista, a elevação da taxa de crescimento da produção industrial, o aumento do volume das exportações e a expansão do estoque de emprego formal são alguns dos sinais de recuperação da atividade econômica. A arrecadação do Estado em agosto refletiu essa retomada: 14,2% de crescimento.  

O economista Paulo Zoldan, consultor da Diretoria de Planejamento Orçamentário, chama atenção para o otimismo do empresário catarinense. “Tanto o Índice de Confiança dos Empresários do Comércio, o ICEC, como o Índice de Confiança do Empresário Industrial, ICEI, apresentaram alta e já se encontram na zona de otimismo”. Os consumidores continuam cautelosos, mas os catarinenses são os menos pessimistas do País.

A geração de empregos é um dos reflexos mais esperados da retomada da economia. Em Santa Catarina, o crescimento do estoque de empregos em agosto foi de 6.130 postos de trabalho, 0,30% a mais em relação ao estoque do mês anterior. Foi o segundo crescimento consecutivo e o quinto do ano em número de postos gerados. O Estado tem a menor taxa de desemprego do País, 7,4%.

Leia o boletim completo