31/08/2017


Auditoria do Estado debate inovações no controle interno


Evento foi aberto pelo governador Raimundo Colombo que também assinou acordo de cooperação técnica com a Controladoria Geral do DF


O governador Raimundo Colombo participou na tarde desta quinta-feira, 31, da abertura do Seminário Auditoria, Controle Interno e Gestão de Riscos, em Florianópolis. O evento organizado pelo Sindiauditoria com o apoio da Secretaria de Estado da Fazenda (SEF) vem debater o controle interno no âmbito da administração pública, com o tema "Melhores práticas para governança no setor público". Também foi assinado o acordo de cooperação técnica entre a Controladoria-Geral do Distrito Federal (CGDF) e a Secretaria de Estado da Fazenda (SEF). Participaram ainda da abertura o secretário de Estado da Fazenda, Almir Gorges; e o secretário de Estado de Comunicação, João Debiasi.

Colombo enalteceu o trabalho da equipe de auditores da Fazenda nas decisões que ajudaram o Estado no enfrentamento da crise. “Eu reconheço na equipe da fazenda e da auditoria uma equipe responsável, profissional, dedicada e que ajudou a gente a tomar decisões importantes em favor do nosso Estado. Nesse momento que, vocês auditores, junto com o ministério público que traz orientações, informações, se unem em uma visão de estado, se estabeleça regras de transparência, qualidade na gestão, resultado na sociedade”, concluiu Colombo.

O evento reuniu servidores, gestores públicos e especialistas de todo o Estado e ainda contou com a presença de palestrantes nacionais. Na abertura, palestrou o promotor de justiça do Ministério Público de Santa Catarina, Samuel Dal-Farra Naspolini, sobre o programa Unindo Forças.

O diretor de auditoria Augusto Puhl Piazza destacou a importância do setor para o Estado afirmando que a auditoria além de fazer uma inspeção ou apontar uma irregularidade de inconformidade é um órgão de auxílio na tomada de decisão para o gestor. “Isso nada mais é do que um preventivo para que não aconteça o erro. É muito mais caro quando o erro acontece. É como a medicina preventiva que não deixa ficar doente, porque a partir do momento que fica doente tem um custo maior”.

“Nos reunimos para que a gente possa disseminar as boas práticas em outros estados e mesmo na federação, para que a cada vez mais, qualificamos o nosso controle interno e nós mesmo da auditoria, com as boas práticas que eles vem exercendo”, concluiu Piazza.   

O documento assinado entre a CGDF e a SEF visa estabelecer uma parceria para implementar ações conjunta que assegurem a realização de intercâmbio de conhecimentos técnicos, experiências, informações e tecnologias de interesse mútuo.

A DIAG, vinculada à Secretaria da Fazenda, é responsável pelo planejamento e implementação das atividades de fortalecimento do controle interno, auditoria, prevenção e orientação aos órgãos e entidades da Administração Pública Estadual. Com quatro gerências, a diretoria cuida do controle interno de pessoal, recursos, licitações, contratos e despesas de custeio. Também presta atividades de orientação e assessoramento com a elaboração de propostas de atos normativos e emissão de informações. Realiza publicações no portal da Secretaria da Fazenda, reuniões e atendimentos técnicos. O trabalho dos Auditores Internos do Poder Executivo gerou uma economia direta de mais de R$ 18 milhões para o Governo do Estado, entre desembolsos evitados e créditos a ressarcir.

Com informações de Rafael Vieira de Araújo 
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom